Nos últimos anos, o índice de pessoas com ansiedade e depressão cresceu drasticamente. No Brasil, o número de casos também é alarmante, o que abre margem para uma dúvida que é compartilhada por muita gente. Afinal de contas, será que ansiedade e depressão têm cura?

O que para muitos é considerado “frescura”, depressão e ansiedade são distúrbios que podem desencadear uma série de problemas na vida de uma pessoa. Por isso, é preciso entender mais sobre ambos os problemas e como eles podem ser tratados.

Nesse post, vamos falar mais sobre como essas doenças estão interligadas, e de que maneira é possível amenizar seus efeitos ou mesmo combate-las. Confira!

Como a ansiedade e a depressão estão interligados?

Vários estudos mostram a relação que existe entre a depressão e ansiedade. Algumas pesquisas trazem que 50% dos pacientes que sofrem com o Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG) terão Transtorno Depressivo Maior (TDM) em algum momento de suas vidas.

Isso ocorre porque a TAG desperta alguns dos maiores medos do ser humano. E todas as sensações sentidas pelos pacientes são incontroláveis. Muitas vezes a pessoa sabe que o medo que está sentido é irracional, mas não consegue fazer nada para não senti-los

É preciso levar em conta, também, que tanto a ansiedade como a depressão muitas vezes são causadas por distúrbios hormonais no cérebro. O órgão diminui a produção de algumas substâncias importantes que controlar o humor da pessoa, fazendo assim que ela desenvolva os distúrbios.

Além disso, ainda existem os fatores genéticos. Algumas pessoas, geralmente que tiveram casos na família, possuem predisposição biológica para ter os dois tipos de doença. Por conta disso que constantemente quem sofre de ansiedade acaba tendo depressão e vice-versa.

Quais os sintomas de ansiedade e depressão?

Quando a pessoa está sofrendo com os dois distúrbios, ele pode sentir vários sintomas. E entre os mais comuns estão:

  • Medos constantes e preocupações irracionais;
  • Ataques de pânico;
  • Dores de cabeça;
  • Dificuldades de respirar;
  • Mudanças no apetite;
  • Insônia;
  • Problemas de memória;
  • Falta de foco e concentração;
  • Sentimentos constantes de tristeza ou indiferença;
  • Cansaço constante.

E, ao sentir esses sintomas, o mais indicado é que se procure um médico especialista para fazer o diagnóstico, uma vez que esses sinais também estão presentes em outros tipos de doenças. Apenas um profissional especializado poderá dar o diagnóstico correto.

Ansiedade e Depressão têm cura?

Sim, a ansiedade e Depressão têm cura! Existem várias formas de tratar esses distúrbio, incluindo o uso de medicamentos.

Contudo, ambas as doenças também necessitam que a pessoa busque equilíbrio físico e mental. E nesse sentido, a dança é considerada uma das terapias alternativas mais indicadas.

Isso porque, por meio da dança, é possível colocar as emoções para fora, e também elevar a autoestima, o que contribui para amenizar ou mesmo combater a depressão.

Além disso, ao praticar a dança, o seu corpo se liberta das tensões e do estresse do dia a dia, fatores estes que muitas vezes representam o gatilho para o surgimento desses problemas de saúde.

Importância dos tratamentos conjuntos

Quando se trata de depressão e ansiedade, é muito comum que os médicos recomendem tratamentos conjuntos. Geralmente é a medicação associada a alguma terapia alternativa, como a dança.

E o motivo disso acontecer é simples. Enquanto os remédios tratam a parte de desequilíbrio de hormônios e substâncias químicas no cérebro, o tratamento alternativo foca no bem-estar mental do paciente. É por meio dele que é possível trabalhar diversos fatores, desde a baixa autoestima, até o medo excessivo.

Por conta disso é muito importante o paciente procure alternativas como a dança durante o seu tratamento, para assim garantir mais qualidade de vida.

Quer saber mais sobre como a ansiedade e depressão têm cura pela dança? Então clique aqui e veja os depoimentos de alunos que já passaram por nossa escola em são Caetano ou São Bernardo


Leave a Reply

Your email address will not be published.